“Este filme é baseado em fatos reais”. Nos últimos anos, o número de filmes de terror que apresentam esta mensagem aumentou consideravelmente. Foi nessa linha entre realidade e ficção que Atividade Paranormal conseguiu alavancar quatro filmes. O último, que estreia no cinema nesta sexta, 21, é uma sequência dos dois primeiros e conta como tudo começou para as irmãs Katie e Kristi.

O uso de câmeras como uma documentação de fatos é o que dá a sensação de história real ao filme, mas Atividade Paranormal não foi o primeiro longa a utilizar esse recurso. Em 1999, A Bruxa de Blair contava a história de três estudantes que tinham se aventurado em 1994 nas matas do estado americano de Maryland atrás de uma bruxa lendária. Anos depois, uma sacola com as gravações foi encontrada. Esse pseudodocumentário está entre os filmes mais lucrativos do cinema, com um gasto de 50 mil e lucro de 249 milhões de dólares.

Outro filme que tentou utilizar do mesmo recurso, mas que não teve tanto êxito, foi O Último Exorcismo. O longa era uma espécie de documentário que mostrava o famoso exorcista Cotton Marcus (Patrick Fabian), que na verdade queria provar ao mundo que a possessão demoníaca não existia. Mas ao atender este último caso, o reverendo começa a acreditar novamente no “Coisa Ruim”.

Enquanto alguns filmes se apoiam nessa ideia de exibir uma experiência real ao espectador, outros reamente se baseiam em histórias verídicas. É o caso de Exorcismo de Emily Rose, que mostra o julgamento de um padre acusado de morte por negligência de uma jovem que estaria possuída e precisava de cuidados médicos. O diretor Scott Derrickson se baseou no caso de Anneliese Michel, uma jovem alemã católica que teria passado pelos mesmos problemas, em 1977. O caso ganhou destaque nos noticiários internacionais.

A misteriosa morte de Anneliese também é citada no primeiro Atividade Paranormal. Quando Micah, noivo de Katie, está pesquisando sobre possessão demoníaca, ele encontra na internet imagens do exorcismo da garota.

Verdadeiros ou fictícios, os filmes de terror sempre dão um susto ou outro em que está assistindo (e ainda são ótimos para fazer sua mulher abraçá-lo de medo). Mas se os objetos começarem a se mover sozinhos, ou fenômenos estranhos acontecerem na sua casa, aproveite para gravar e mandar para Hollywood.