Fazer flexão de braço não só trabalha o peito como também deixa o abdome malhado. Um estudo canadense revelou que, durante o exercício, os músculos do core fazem um esforço extra para ajudar a manter a postura certa. Mas isso só vale se a flexão for executada corretamente. Use estas dicas.

Trave os ombros
Mantenha-os longe das orelhas, evitando contrair o trapézio. Isso estabiliza a parte superior das costas.

Contraia o core
Enrijeça o abdome e mantenha a região dura como se estivesse preparado para receber um soco no estômago. Desta maneira você firma o tronco.

Comprima os glúteos
Aperte a bunda para estabilizar o quadril. Assim você forma uma ponte firme entre o tronco e as pernas.

O melhor momento para treinar…
De acordo com um estudo realizado por pesquisadores tunisianos, o corpo cria uma memória da rotina de treino, o que torna as pessoas mais fortes durante o tempo em que elas se exercitam. Mas isso acontece desde que o exercício seja realizado sempre no mesmo horário.

Alongar ou não?
A polêmica continua. A eficácia do alongamento estático foi testada em uma pesquisa australiana que constatou que o exercício não previne dores musculares. Depois de analisar os dados de doze estudos, os cientistas concluíram que alongar antes, durante ou depois da atividade física produz pouca ou nenhuma redução da dor. “Antigamente as pessoas pensavam que o alongamento inibia espasmos musculares, permitindo o fluxo do ácido lático e diminuindo a sensação de corpo dolorido. Hoje, acredita-se que o incômodo é consequência do dano causado no músculo – que o alongamento estático não pode evitar”, explica o autor da pesquisa, Robert Herbert.

Matéria publicada na Revista Men’s Health de janeiro de 2012.